Câmara Municipal de Aljustrel
Consdep
Carlos Bartazar


3322731
Hoje
Ontem
Este Mês
TOTAL
835
5213
29889
3322731

Newsletter

Ouvir a TLARádio

Quem está ligado

Temos 62 visitantes e sem membros em linha

 

Vasco da Gama 2 | Mineiro 0

Foi um jogo onde o Mineiro entrou melhor e logo aos 3m Tiago Lopes remata com perigo ligeiramente por cima, a posse de bola era maior para os tricolores e as jogadas de perigo sucediam-se sendo que aos 21m Jeccy isolado já na área com um remate forte mas pouco colocado permite a defesa de Rato. O Vasco respondeu e na sequência de um cruzamento, Mário Jorge recebe nas costas de Nuno Martins mas o remate saiu ao lado. O Mineiro por Jeccy teve nos pés mais uma excelente ocasião mas ao invés de rematar à baliza de Rato tentou o cruzamento por cima, com o guarda redes a tirar a bola a Bruno Conduto e a sair lesionado do lance. Até final da primeira parte só registo para um livre batido por Bruno Conduto com 7m para lá dos 45 com a bola a embater na parte superior da barra do Vidigueira. Na segunda parte o jogo iniciou-se da mesma forma e Nelson Raposo logo no primeiro minuto, depois de um ressalto de bola remata por cima. O Vasco da Gama foi equilibrando o jogo e Chileno aos 54m cabeceia à vontade na área para excelente defesa de Fábio Reis, sendo que aos 61m o guardião do Mineiro teve novamente em destaque ao defender o remate difícil de Mário Jorge. Era a melhor fase dos locais e o Mineiro não conseguia responder, aos 70m foi Mané quem cabeceou à entrada da área para excelente defesa de Fábio Reis, e com as jogadas de perigo junto da área do Mineiro a sucederem-se antevia-se que o golo poderia estar eminente e aos 72m num contra ataque rápido Zé Feio isola-se com Marcos que escorrega deixando o avançado do Vasco na frente de Fábio Reis e com um remate colocado rasteiro inaugurou o marcador. Apenas 3m mais tarde novamente falha comprometedora da defesa do Mineiro e Marcos a perder infantilmente a bola para Williams que se coloca frente ao guarda redes do Mineiro rematando forte para o 2º golo. A partir daqui os tricolores arriscaram tudo para chegar ao tão desejado golo mas foi o Vasco da Gama quem aos 88’ por intermédio de Williams teve mais uma grande oportunidade quando isolado rematou ligeiramente ao lado, sendo que o Mineiro o melhor que fez na parte final do jogo foi um remate de Bruno Conduto em posição frontal já em período de descontos ao lado. Um resultado penalizador para o Mineiro, que para além de não ter aproveitado a derrota do Sesimbra o do Juventude de Évora viu também o Vasco da Gama igualá-lo em termos pontuais e ficando mesmo na sua frente pelo confronto direto entre as duas equipas. Com o campeonato a entrar na sua reta final tudo ficou mais complicado mas ainda não impossível sendo que o próximo jogo, em casa frente ao Sesimbra, pode ditar o desfecho do campeonato, e só com uma grande atitude de entrega, luta e dedicação se poderão alcançar os tão desejados golos que tão vitórias.

Árbitro: Hugo Quintino – A. F. Évora
Auxiliares: José Chilrito e Henrique Canelas
Uma boa arbitragem desta equipa que se deslocou de Évora, muito em cima dos lances e gerindo bem as questões disciplinares.

 

Mineiro Aljustrelense
Fábio Reis; José Mestre (Carlos Borges, 64’); Nuno Alves; Marcos; Nuno Martins; Paulo Serrão; Carlos Estebainha (cap); Nelson Raposo; Tiago Lopes (Rui Pirralho, 50’); Bruno Conduto; Jeccy (Kito, 76’).

Treinador: Vitor Rodrigues

Suplentes não utilizados: Miguel Cruz; Rubenilson; Semedo.

 

Clube de Futebol Vasco da Gama
Rato (Aragão, 31’); Vitinho (Zé Feio, 55'); Verdades; Bonito (cap); Paulo Alves (Chileno, 15’); Calado; Zé Cláudio; Abílio; Williams; Mané; Mário Jorge.

Treinador: José Maria Pratas

Jogadores não utilizados: Diogo Pires; Carrujo; Pedro Pereira; Gato.

Disciplina: Cartões Amarelos: Chileno, 43’; Calado, 90+3’.

Golos: Zé Feio, 72’ [1-0]; Williams, 75’ [2-0].