Câmara Municipal de Aljustrel
Consdep
Carlos Bartazar


8847172
Hoje
Ontem
Este Mês
TOTAL
102
2250
64280
8847172

Newsletter

Ouvir a TLARádio

Quem está ligado

We have 29 guests and no members online

 

Mineiro 0 | Farense 1

Durante a primeira parte o jogo iniciou-se equilibrado e aos 16m o árbitro assinala grande penalidade a favorecer o Farense por pertença falta de Miguel Cruz sobre Neca a que Jorge Ribeiro converteu fazendo o único golo do jogo. Na restante primeira parte o Mineiro foi dominador com uma grande circulação e posse bola foi remetendo os algarvios à sua zona defensiva, ainda assim sem conseguir grandes situações de golo.

No segundo tempo a mesma intensidade de jogo dos Mineiros mas as oportunidades a parecerem logo aos 52m quando Tino remata à barra depois de excelente jogada pela direita entre Nabor e Pinéu. Aos 61m foi Zé Francisco na sequência de um rápido contra ataque remata para defesa de Caleb e na recarga o avançado do Mineiro a atirar à barra. Seguiram-se os 2 lances de grandes penalidades na área do Farense que o árbitro e seu auxiliar incrivelmente nada assinalam, primeiro lance é Tino a cruzar aos 75m e Cássio a cortar a bola com o braço e aos 80m é um defensor a cortar com o braço um remate de Pinéu.

Até ao final o Mineiro manteve a toada forte na procura do empate com a equipa do Farense a remeter-se à sua zona defensiva e a ir anulando todas as situações dos tricolores até que chegou o minuto 90+2' com a agressão de um jogador do Farense junto à zona de bancos criou-se uma situação que em nada abona o desportivismo e um jogo de futebol, tendo o árbitro terminado o encontro.


Árbitro: Paulo Barradas - AF Setúbal
Auxiliares: Joaquim Gato e Jorge Siquenique

Foi uma fraca arbitragem desta equipa vinda de Setúbal, com dualidade de critérios na apreciação de vários lances na maior parte em prejuízo dos tricolores. Na análise aos 3 lances de grande penalidade, foi perentório aos 16m ao assinalar a queda de Neca que aproveita muito bem o contacto com o guarda redes Miguel Cruz quando a bola já estava a sair pela linha final, mas nem o árbitro nem o seu auxiliar conseguiram ver dois cortes claríssimos com a mão de jogadores do Farense dentro da sua grande área, o primeiro então, aos 75m quando Cásio corta a bola com o braço no seguimento de um cruzamento de Tino, é incrível que o árbitro e o sue auxiliar nada tenham assinalado. Foram tantos os erros, e graves, que os jogadores foram-se enervando e chegando mesmo a uma situação de difícil controle já em tempo de compensação. Má arbitragem com influência no normal desenrolar do jogo, no resultado e na vitória do Farense em prejuízo do Mineiro.

Mineiro Aljustrelense
Miguel Cruz; Miguel Pinéu (Valdir, 85’); Nuno Alves; Samiro; Paulo Maurício (Nando, 84’); Carlos Estebainha (cap); Diogo Gandarez (Ruben Rodrigues, 70'); João Nabor; Banana; Zé Francisco; Tino.

Treinador: Vitor Rodrigues

Suplentes não utilizados: Fábio Reis; Marcos; Rui Pirralho; Edi Fernandes.

Disciplina:
Cartões Amarelos: Miguel Cruz, 16’; Miguel Pinéu, 43’.
Cartões Vermelhos: Banana, 90+2’.

Golos: nada a assinalar.


Farense
Caleb; Oliveira; André Vieira; Jorge Ribeiro; Pires (Sunday, 83’); Neca (André Fidalgo, 63’); Isaac (Nuno Silva, 71’); Leo; Rony; Cásio; Diogo Melo (cap).

Treinador: Lázaro Oliveira

Suplentes não utilizados: Miguel Carvalho; Badhir; Bruno Carvalho; Rui Beja.

Disciplina:
Cartões Amarelos: Diogo Melo, 24’; André Vieira, 86’.
Cartões Vermelhos: André Fidalgo, 90+2’.

Golos: [0-1] Jorge Ribeiro (GP), 17'.